sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Biografia de Frida Vingren: versão CPAD

Previsto para o início de 2014, o lançamento da biografia da pioneira Frida Vingren, esposa do missionário Gunnar Vingren, um dos fundadores das Assembleias de Deus no Brasil está gerando uma grande expectativa entre estudiosos, pesquisadores e interessados na história da AD. Escrita pelo jornalista Isael de Araújo, o livro promete mais informações sobre a missionária, uma personagem que se tornou emblemática dentro das ADs nesses últimos anos.


Casal Vingren: pioneiros da AD
Frida, sua vida e ministério tem sido alvo de muitas discussões, principalmente através dos estudos do sociólogo Gedeon Alencar, o qual destaca não só a atuação da esposa de Gunnar, mas o quanto ela foi vítima do machismo sueco-nordestino, o qual calou a pioneira, e fez que Gunnar Vingren, o mítico pioneiro das ADs, fosse voto vencido na disposição de apoiar o ministério feminino dentro da denominação. Para o sociólogo, a derrota do casal Vingren na CGADB de 1930, foi também a derrota de um modelo de igreja desejado por eles, onde homens e mulheres em pé de igualdade desenvolveriam seus ministérios.

Ao contrário disso, se consolidou o predomínio masculino no ministério, sendo reservado as mulheres um papel secundário dentro de uma igreja de maioria feminina, a qual, mesmo dependente do seu trabalho, não lhes oferece espaço em suas instâncias de poder. Situação essa que ainda hoje perdura dentro das ADs.

Além disso, Frida teria sido incompreendida, perseguida e relegada ao esquecimento após sua partida para a Suécia. Com a morte do esposo teve seu o retorno ao Brasil impedido, seus filhos foram tirados de sua guarda, e ela internada num sanatório onde morreu louca, sendo sepultada ingloriamente como indigente.

Provavelmente a obra lançada pela CPAD, trará mais detalhes sobre a missionária. Será com certeza, uma resposta oficial ao que já foi divulgado no meio acadêmico e entre os estudiosos do assunto. Porém o que se percebe, é a disputa pela memória da senhora Vingren. Esquecida pela história oficial, agora é alvo de diversos debates e estudos sobre a realidade passada e presente do ministério feminino dentro das ADs. 

Algumas questões talvez sejam ignoradas na obra, ou com a ajuda de outras fontes históricas serão reinterpretadas. Quem estuda a História e suas teorias, sabe que as possibilidades de versões, discursos e interpretações para um fato histórico são múltiplos. Seria a pioneira uma vítima do sistema e seus algozes homens embrutecidos pelo preconceito? Será que nesse assunto tão polêmico pode-se ter uma visão simplesmente mecânica da História ignorando nuances e detalhes que ainda podem vir a público?

As respostas a essas indagações ainda estão sendo formuladas. A polêmica ainda vai longe...

Fontes:

ALENCAR, Gedeon Freire de. Assembleias Brasileiras de Deus: Teorização, História e Tipologia- 1911-2011. Pontifícia Universidade Católica: São Paulo.

ARAÚJO, Isael de. Dicionário do Movimento Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

DANIEL, Silas. História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2004.

13 comentários:

  1. triste e injusto o fim do casal pioneiro !!!

    ResponderExcluir
  2. Estou ansioso pra ver esse livro e curioso pra ler a "versão oficial" da história de Frida Vingren. Em 2011 tive a oportunidade de conversar com o pastor Bertil, último filho vivo dela, e a história que ele contou é bem mais triste do que poderíamos imaginar para uma mulher que tanto se dedicou à obra evangelística. É esperar o lançamento e ver as controvérsias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pesquisei muito acerca de Frida e ainda continuo com dúvidas acerca de sua doença e morte, porque a biografia da CPAD não dá muitos esclarecimentos, porém deixa subtendido algum tipo de doença mental por causa da internação no hospital de satório se vc tiver algo mais me responda por favor.

      Excluir
    2. É triste mesmo e também muito injusto conosco que queríamos mais detalhes acerca de sua vida

      Excluir
  3. A igreja é de Cristo, mas a denominação é do homem.

    ResponderExcluir
  4. meu deus k fim triste para um casal abençoado como este,temos k ter mais amor de deus em nossos coraçoes.

    ResponderExcluir
  5. Nós sabemos que a história contada nos seminários das "AD" ,é descrita de conformidade com os interesses de seus alto escalões. É bastante evidente que macularam a memória de FRIDA ,para coibir o ministério feminino; ministério este exercido com muito ímpeto, mas nunca reconhecido formalmente. É o mais exigido "círculos de oração", só aparente em introduções orquestradas de mensageiros em festividades do circulo de oração. Espero que a biografia ocasione um pedido de perdão por parte da "AD", consequente a isto, o devido reconhecimento ao ministério feminino ,nesta DENOMINAÇÃO de homens machistas e que parecem não terem MÃES.
    POR EVANGELISTA VALDEMIR MACIEL na AD BELEM,SP;

    ResponderExcluir
  6. ADQUIRA O LIVRO: Frida Vingren (Código: 223223)
    Conheça Frida - uma mulher cristã à frente de seu tempo.
    De mulher responsável do lar à pregadora do Evangelho, ela foi capaz de fazer muito para ganhar almas para Cristo. Traduziu, cuidou de enfermos, redigiu, compôs, ensinou, tudo isso, cheia do Espírito Santo. E foi para contar essa história de fé e dedicação que essa obra foi criada e traz toda a produção literária da biografada. Conheça Frida - uma mulher cristã à frente de seu tempo.
    Loja Virtual da CPAD
    http://www.cpad.com.br/frida-vingren-223223/p

    ResponderExcluir
  7. Estou pasma... Frida realmente terminou seus dias assim?

    ResponderExcluir
  8. Opa! Frida não morreu louca...essa foi uma acusação falsa dos pastores da Suécia.

    ResponderExcluir
  9. Renato Oliveira (e a todos que puderem), por favor me enviem por email mais informações sobre Frida Vingren. Estou fazendo um estudo histórico e teológico sobre as mulheres cristãs no Brasil. Fantástica a oportunidade que você teve de conversar com o pastor Bertil, Renato! Agradeço a todos que puderem me ajudar. No amor de Cristo. fernandojesus2012@hotmail.com Obs: esse é meu email no Facebook também.

    ResponderExcluir
  10. que triste fim; e por isso que DEUS tem levantado mulheres mas e mas fazendo justiça aos primeiros missionarios;

    ResponderExcluir